Ponte da Barca foi buscar o seu nome à barca que fazia a ligação entre as duas margens do rio Lima, antes da construção da ponte no séc. XIV. O seu território era conhecido por Terras da Nóbrega, cujo topónimo poderá derivar da milenar ocupação pré-romana do castro do Castelo da Nóbrega, em Sampriz. Após uma ocupação romana intensa da atual Península Ibérica, foi-se moldando, ao longo da Idade Média e Moderna, um modelo de organização administrativa do território nacional que permitiu a concessão de forais.

Até meados do séc. XIX, coexistiram dois forais em Ponte da Barca: o das Terras da Nóbrega e o de Lindoso. O centro histórico da vila merece uma visita cuidada, sobretudo o Mercado Pombalino, o Pelourinho, as Igrejas Matriz e da Misericórdia bem como os seus arredores, nos quais se destacam as Igrejas Românicas de Crasto e Bravães e, em Lindoso, o seu Castelo.

Galeria